Morre o fotógrafo Marco de Bari

11312049_1621032654804448_707411669_n (1)Um dos nomes mais respeitados do setor automotivo, aos 53 anos, e com 23 dedicados à revista Quatro Rodas, Marco de Bari veio a falecer nesta sexta-feira, 8, em São Paulo, após sofrer um acidente e ser atingido por uma estrutura metálica, no momento em que estava em uma sessão de fotos.

Antes de mais nada, vamos conhecer um pouco mais sobre esse reconhecido fotógrafo automobilístico em uma entrevista concedida para o canal JAC Motors Brasil

Na terça-feira, 5, ele estava realizando fotos em um estúdio localizado em Vila Leopoldina, Zona Oeste da capital paulista, quando foi atingido por uma estrutura metálica.
Bari foi levado para o Hospital das Clínicas, mas acabou não resistindo aos ferimentos. O assistente de fotografia Daniel Guedes Fernandes Dionizio também ficou gravemente ferido e segue internado até essa sexta-feira, 08.

Bari, que era casado e tinha uma filha, é autor de mais de 150 capas da revista “Quatro Rodas”. Acompanhou o piloto brasileiro Ayrton Senna em seus últimos anos de vida, fazendo vários registros.

O Grupo Abril divulgou um comunicado no começo desta tarde, no qual afirma que as causas do acidente estão sendo apuradas. Confira na íntegra:

“O Grupo Abril comunica com profundo pesar o falecimento de um de seus mais talentosos e queridos profissionais, o editor de fotografia de Quatro Rodas, Marco de Bari, ocorrido em São Paulo. Marco atuava há quase 23 anos na revista. Na manhã desta terça-feira, dia 5 de julho, ele e o assistente de fotografia Daniel Guedes Fernandes Dionizio trabalhavam numa sessão de fotos para a publicação na Casa Vaticano, estúdio localizado na Vila Leopoldina, Zona Oeste de São Paulo, quando uma estrutura metálica atingiu os dois profissionais. Eles foram socorridos imediatamente e conduzidos ao Hospital das Clínicas, mas Marco não resistiu e faleceu. Daniel sofreu graves ferimentos e segue internado. O Grupo Abril está prestando toda a assistência às famílias, em um momento de dor irreparável. Bari, como era carinhosamente chamado pelos amigos da Abril, tinha 53 anos e era natural de São Paulo. Começou a se dedicar à fotografia já aos 16 anos e tinha no automobilismo sua segunda paixão na vida profissional. É autor de mais de 150 capas de Quatro Rodas, numa trajetória iniciada em 1989. Entre seus trabalhos mais marcantes estão fotografias do tricampeão Ayrton Senna nos últimos anos de vida do piloto. Bari, considerado o melhor fotógrafo automotivo do país, viajou a trabalho por mais de 150 países e participou de diversas exposições, entre elas “Corpos Marcados” e “Fotografia em Revista”. Bari deixa a esposa Juliana Linhares, também editora da Abril, a filha Nicolle, a mãe Rosa, e os irmãos Fernanda, José e Sérgio. Ele deixa também um legado com a sua obra e uma imensa saudade em todos os que tiveram o prazer de conviver com ele. As causas do acidente ainda estão sendo apuradas. As informações sobre o velório serão divulgadas em breve.”

Seguem algumas fotos em homenagem ao nosso companheiro de profissão que se foi nesse trágico acidente:

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s